terça-feira, 12 de junho de 2012

Caroline Pivetta


Por mais ordem que se tente botar neste mundo, os desobedientes sempre estarão aí pra sacudir nossas certezas. Sempre respeitei e admirei aqueles que desacatam e vão contra as regras. Nem sempre dá pra defender todas as suas posições, mas só de causar o desconforto que gera discussão, esses "estraga-prazeres" deveriam receber um pouquinho mais de atenção.

A rebelde de hoje é a Caroline Pivetta. Vc se lembra dela? Não? Então vê isso aqui:


Pois é, foi em 26 de outubro que 2008 que Caroline Pivetta, junto com um grupo de 40 pichadores do qual fazia parte, entrou no andar vazio da Bienal e desceu o spay nas paredes. Caroline foi condenada a 4 anos de prisão em regime semi aberto. Permaneceu na cela durante dois meses.


Essa é uma questão que suscita muito debate, e por isso vou colocar mais um vídeo, onde, logo no início, tem um depoimento da Caroline. O ponto é que, num universo claramente dominado por homens, ela representa, e muito. Tanto que no grupo que ela fazia parte, o Sustus, ela era a única mulher. Mas tem um histórico sofrido: largou os estudos no primeiro ano do médio, época em que tentou o suicídio, e é mãe de um bebê, cujo pai morreu aos 22, ao tentar pixar um prédio da Av. Rebouças.


Há duas reportagens muito boas, com entrevistas, sobre ela na Folha. Taqui os dois links.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u475414.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/800387-convite-revela-medo-da-bienal-diz-pichadora-presa-em-2008.shtml


Na época em que foi presa, rolou uma comoção grande em torno do caso. Rolou inclusive um manifesto em sua defesa, que pode ser conferida aqui:

http://fotoclubef508.wordpress.com/2008/12/09/manifesto-pela-imediata-libertacao-de-caroline-pivetta-da-mota/

Em 2010, foi convidada pra expor na vigésima nona Bienal de São Paulo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário