segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Berthe Morisot


Berthe Morisot com um bouquet de violetas, por Edouard Manet, 1872.  

Neste final de semana eu fui à mostra impressionista no CCBB. Tudo muito lindo e tal, mas a grande surpresa da visita foi saber que havia uma mulher pintora no meio de tantos Renoirs, Lautrecs, Degas, Gauguins, Monets e Manets. O nome dela é Berthe Morisot, e o quadro dela que veio pra São Paulo é O Berço, de 1872.


Berthe nasceu em 1841, em Paris, numa família burguesa de sucesso e cultura. Ela era bisneta de um dos pintores mais prolíficos do Rococó, Jean-Honoré Fragonard. A família nunca se opôs aos seus desejos de artista, e Berthe começou como copista no Louvre.

Iniciou a sua formação com os mestres Chocarne-Moreau e Guichard, até que conheceu o pintor de paisagens Camille Corot, que tornou-se professor e tutor tanto dela quanto da sua irmã. Também teve aulas de esculturas com Millet. No ano de 1863 começou a pintar ao ar livre em Pontoise, onde conheceu os pintores Daubigny e Daumier. A esse período de intensa aprendizagem seguiram-se viagens pela Espanha e Inglaterra.


Manet 1868-9 "Da Varanda" Berthe Morisot, Antoine Guillemet, Fanny Claus

Depois de conhecer Manet, posou para ele como modelo e apaixonou-se por Eugênio, irmão do pintor, com quem se casou. A história oficial é essa, mas o que rola na boca do povo é que Berthe era apaixonada pelo Manet, que já era casado. Pra evitar o escândalo, ela se casa com o irmão dele, e continua se mantendo por perto.

Depois de participar da primeira exposição dos impressionistas, em 1874, a pintora iniciou uma série de viagens de estudo pela ItáliaPaíses Baixos e Bélgica. Suas obras foram apresentadas em 1886 em Nova Iorque, e um ano mais tarde na Exposição Internacional de Paris. 

A seguir, alguns de seus quadros:























2 comentários:

  1. will, vc lembra da outra impressionista do movimento? me lembro q eram apenas duas, náo era?

    ResponderExcluir