segunda-feira, 16 de abril de 2012

Nair de Teffé


Nair de Teffé von Hoonholtz nasceu em Petrópolis, no Rio de Janeiro, em 1886. Foi uma pintora, cantora, pianista, atriz e primeira dama. Mas ganhou fama por ser considerada por vários intelectuais e artistas como a primeira caricaturista mulher do mundo.

Nair de Teffé, por Ubirajara Mota Lima Ribeiro

Filha de um rico barão e neta de um conde, Nair fez seus estudos na França. Quando voltou ao Brasil, por volta dos vinte anos, iniciou seu trabalho de caricaturista, que eram publicados em diversos jornais da época. Assinava como Rian (que é seu nome ao contrário, ou 'nada' em francês). De espírito inquieto, protagonizou a peça de Coelho Neto, "Miss Love', obtendo grande sucesso. Em seguida trabalhou no elenco de Leopoldo Fróes e criou a Troupe Rian, montando peças de diversos autores nacionais. A renda desses espetáculos era destinada à construção da igreja matriz, a hoje Catedral do Rio de Janeiro.


Sempre que se apresentava no teatro, ou em rodas literárias, era acompanhada da família, que a acompanhava e apoiava. Em 1914 se casou com o presidente da república, o Marechal Hermes da Fonseca. Ela parou com as caricaturas, mas não sossegou. Organizava vários saraus no Palácio do Catete, que contava com muita música popular, incluindo os sons de sua amiga Chiquinha Gonzaga. Isso era um escândalo pra elite da época, que só aceitava música européia nos círculos mais seletos.




Quando acabou o mandato do marido, foi passar um tempo na Europa. Voltou pra participar da Semana de Arte Moderna, e fixar residência permanente no Brasil. Com a morte do Marechal, dedicou-se à literatura, tornando-se presidente da Academia de Ciências e Letras, que mais tarde tornou-se Academia Petropolitana de Letras.

Nair de Tefé no solar de seu pai, em Petrópolis, sendo retratada pelo pintor francês Guirand de Scevola.

Em novembro de 1932, fundou o Cinema Rian, na Avenida Atlântica, em Copacabana.



Foi somente aos 73 anos que Nair voltou a fazer caricaturas. Escreveu seu livro de memórias aos 88 anos. Morreu em 1981, aos 95 anos.


E agora, enfim, uma pequena galeria de caricaturas de Nair.

 José Gomes Pinheiro Machado

 Alfredo Elis

 Caricatura de garçons

 Carlos Lacerda

 Casamento da princesa Margareth, da Inglaterra

 Casamento de Rivadávia Corrêa

Fidel Castro 

Marechal Hermes Rodrigues da Fonseca 

Janio Quadros 

Jeanne Bourgeois 

Carlos Carneiro de Mendonça e Ana Amélia 

Marechal Manuel Deodoro da Fonseca 

 Marechal Henrique Duffles Teixeira Lott

Presidente João Café Filho

Presidente Castelo Branco 


Presidente Eurico Gaspar Dutra 

Presidente Jânio Quadros 

Presidente Juscelino Kubitscheck 

Washington Luís

Rui Barbosa

2 comentários:

  1. Nossa Nair...grande mulher brasileira!

    ResponderExcluir
  2. A primeira vez que ouvi falar de Rian, Nair de Teffé, eu já conhecia, foi em 1982. Estava a visitar uma exposição de Cartuns da Copa de outra mulher incrível -e também caricaturista- Conceição Cahú. O atellier-escola de Gualberto Costa e Jal, na rua da Consolação chamava-se Instituto Rian.

    ResponderExcluir